A melhor música nas melhores salas.

Duas novas confirmações no Misty Fest com dois regressos muito esperados ao nosso pais. Depois de ter enchido o Capitólio na passada sexta-feira, o alemão Christian Löffler volta ao nosso país, desta vez acompanhado por uma ensemble de cordas, para apresentar o seu novo espetáculo Parallels.

Joep Beving, que se estreou no ano passado no Misty Fest com vários concertos esgotados, traz consigo o seu novo trabalho Hermetism, um regresso à suas origens de piano solo. Este é um concerto duplo, em que o mesmo bilhete serve para assistir aos dois espetáculos.

CHRISTIAN LÖFFLER
Paralells Tour

Christian Löffler faz-se acompanhar por um quarteto de cordas para apresentar Parallels: Shellac Reworks o seu mais recente trabalho editado pela prestigiada Deutsche Grammophon, em que reinterpreta alguns dos maiores compositores clássicos do mundo nas suas próprias paisagens sonoras; por exemplo, J.S. Bach, Beethoven, Chopin, Wagner, Smetana e Bizet.

Nesta Parellels tour, passado e presente colidem em palco através da mistura ao vivo de um quarteto de cordas com as próprias produções eletrónicas de Löffler. A música é também acompanhada por visuais e desenho de luz feitos especialmente para a digressão, numa experiência audiovisual hipnotizante e envolvente.

JOEP BEVING
Hermetism

Joep Beving regressa ao seu registo original de piano solo com Hermetism, uma nova digressão que se baseia no quarto álbum do compositor e pianista holandês para a Deutsche Grammophon. Para este trabalho, o compositor inspirou-se no Hermetismo, uma filosofia espiritual que provém de antigos escritos atribuídos ao lendário autor grego Hermes Trismegistus.

Beving, vencedor de um prémio Edison, é um dos pianistas vivos mais escutados no mundo e um campeão no universo do streaming; só a peça “Sleeping Lotus” soma mais de 40 milhões de plays no Spotify. Hermetism servirá de base a um concerto de maravilhamento absoluto, com passagem por momentos mais relevantes da sua obra anterior igualmente assegurados. Uma apresentação absolutamente imperdível e certamente histórica.